Terça-Feira, 2 de Junho de 2020

Daniel Marx

Pós graduado em criação publicitária e planejamento de propaganda, com formação em Marketing, Arte Cênica. Consultor Político.
Com diversos cursos na área de produção, direção, roteiro de cinema e TV. Vasta experiência na área de teatro, escritor de diversos livros de auto ajuda, ficção e acadêmico, poeta e roteirista.

Política é muito sério e a sociedade precisa de uma linguagem clara e objetiva.
Arte é algo mágico e necessário e são sobre estes dois temas que sempre vamos falar.

Ver todas as colunas

A mão do Inquisidor



 Inquisidor

                                                                             O INQUISIDOR                                                                                 

                                                                                     

A decisão do nosso ilustre presidente do Supremo Tribunal Eleitoral (STE) no desempate do julgamento da chapa Dilma-Temer, foi crucial para decidir mais uma página de vergonha na história já lamacenta do nosso país.

Ignorando provas e fatos, o presidente do supremo tribunal eleitoral o senhor Gilmar Mendes, juntamente com os ministros Napoleão Nunes Maia, Admar Gonzaga e,Tarcisio Vieira, decidiram pela a absolvição da chapa que pedia a cassação e os direitos políticos da ex-presidente Dilma Rousseff, e do então presidente Michel Temer, mostrando com isso que os três poderes tripudiam da forma que querem nas cabeças do povo, fazem acordos, mudam as leis, ignoram a constituição e terminam o dia brindando de mãos dadas com os que antes diante de todos pareciam seus opositores mas que por sua vez não passam de seus compadres.

Hoje temos vários ex-presidentes corruptos e que ainda são sustentados pelo dinheiro público e gozam da segurança que os compete e da boa vida em abastanças. E se já não bastasse os ex, agora temos um atual.

Temos milhares de parlamentares, sejam federais ou estaduais que riem do povo esfomeado enquanto engolem seus pedaços de filé regados aos mais caros champanhes.

Incontáveis executivos que apenas vivem seus mundos particulares e enriquecidos.

Políticos estes que se enquadrilham, para seus interesses e suas defesas e que estão no poder, não para defender o interesse público, mas para seus próprios interesses e se perpetuar onde estão.

Políticos que passam quatro anos não fazendo pelo povo, não trabalhando pela nação, mas arrumando meios e maneiras de continuarem os próximos quatros anos em seus tronos, maneiras de enriquecer e deter o poder e influência.

Passam suas vidas em pró da destruição da vida da nação que por inocência, incoerência ou falta de interesse os colocou onde estão.

E é essa colheita que temos para colher, pois foram essas sementes que ajudamos a plantar e regar, agora chegou a hora de cortar o que achávamos que fossem doces frutos, mas que ao passar do tempo se mostraram ervas daninhas, venenosas, perigosas e mortais.

E somente a união e a informação do povo e para o povo pode mudar o cenário que aí se encontra, e quem sabe dar um novo rumo a essa tão desgastada pátria que chamamos timidamente de amada.

 

 

 










Imóveis em São Roque

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

Além de consumir o serviço de Aluguel de louças para festas.

Quando se pensa na realização de um evento social, seja ele uma festa familiar ou uma recepção empresarial,Aluguel de louças, a preocupação com a aquisição dos pratos, talheres e outros equipamentos a serem usados é grande. Além de consumir bastante tempo, o custo e a logística de obtenção dos mesmos é significativa.

Aluguel de louças para festas Moema, a preocupação com a aquisição dos pratos, talheres e outros equipamentos é significativa.



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2020, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.