Quarta-Feira, 1 de Dezembro de 2021

Thales Kroth de Souza

Thales Kroth de Souza é profissional de serviços financeiros, Tecnólogo em Gestão Financeira pela Unisinos, Técnico em Contabilidade, Bacharelando em Administração, Colunista em sites sobre finanças, tecnologia e relacionamentos.

Ver todas as colunas

As covinhas do seu sorriso



Algumas coisas doces na vida a gente consegue admirar em simples ações: abrir a porta para a pessoa entrar/sair, presentear o pai/a mãe de quem se ama, convidar para um passeio no parque. São as ações pequenas que mais importam. É difícil esquecer aqueles momentos mágicos que se vivem ao lado da pessoa que nos fazem tão bem. É o maior barato apreciar a vista de um lago, de uma partida de futebol, de um negócio fechado, de um cliente, paciente, fornecedor bem atendido, mas parece que as coisas do dia só se completam quando a gente vê na rua, em casa, no trabalho, na escola, aquele sorriso.

Uma vez o Sr. Legal havia me dito que as grande aspirações na vida começam nos sorrisos de quem nos encanta. As obras de arte tem a familiaridade de nos chamar a atenção visual pelo formato, criatividade e austeridade que seus criadores fizeram. É muito estranho a gente comparar o belo de uma obra de arte com uma pessoa, seu sorriso e sua presença. Se houver uma pesquisa de mais de 3 mil páginas não serão suficientes deveras para anunciar o sentimento que a "aquela pessoa" nos passa, isso é diferente de comparar com algo que já foi feito pensado em ser admirado pelas pessoas. É a maior adrenalina do mundo, como as mãos suando frio e o embaraço dos nossos olhos, o embargo natural da voz e o nosso sorriso no mesmo compasso de quem a gente gosta.

Há pessoas que passam a vida inteira procurando alguém que complete suas ações, gostos, energias, vontades, sonhos e desesperos; há outras que procuram nas coisas que lhe faltam como a atenção aos detalhes, o apego as rotinas, a celeridade de se fazer as coisas; mas, às vezes, nenhuma dessas pessoas encontra. Tem algo de errado nisso? Milhões de pessoas por aí, torcendo para a próxima paquera ser criativa, e por quê ela não achou você ou por quê você não a achou ainda?

Realmente, não adianta procurar culpados na força do destino ou na rotina do tempo, o amor está aí em seu coração amadurecendo, devagar ou talvez até rápido demais, só falta o sorriso para encantá-lo passar por você. Não adianta cobranças por resultados se não fizer ações diferentes. Muitos conselheiros na matéria afirmam que não existe mistério para o relacionamento, não adianta, se você deseja encontrar alguém que valha a pena de verdade é só preciso cuidar um pouco mais de você, a pessoa irá atravessar seu espaço e quando ver terá ou visita especial para comer no churrasco, ou alguém especial para comemorar o final de semana.

O autor que te escreve é jovem ainda, não encontrou o amor. Não ponho a culpa no horizonte de tempo nem na elegância da exigência para conquistar um coração, exceto que a caixa de mensagens não recebe a mensagem especial ainda. Em breve vai receber. Quer saber como posso começar a receber? Faça tudo que você já faz da melhor forma possível e com cuidado, você verá que tem admiradoras ou admiradores secretos e nem prestou atenção nisso. Ah, o amor pode estar no próximo avião, na fila do banco, quando você for no bar encontrar seus amigos, ou até na próxima curtida da rede social, isso pode demorar questões de horas ou de dias, basta você analisar as suas ações simples como eu analiso e, sem querer, posso me apaixonar nas covinhas de um sorriso.

 

Envie para ksthales@gmail.com dúvidas, informações, sugestões e comentários.












Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2021, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.