Sábado, 21 de Maio de 2022

Grazielle Fachini

Grazielle Fachini formada pela USP e Pós Graduada em Psicopedagogia, é Terapeuta Psicanalista. Realiza atendimento clínico, cursos e palestras na área educacional e de comportamento.

Ver todas as colunas

Dicas de Como Elaborar Um Relatório Pedagógico



                   Grazielle Fachini dos S. M.Gonçalves - Psicopedagoga e Terapeuta

www.graziellefachini.com

        O Relatório Pedagógico é um importante instrumento, que possibilita reunir informações do aluno, assim sempre que necessário elas podem ser utilizadas com o propósito de melhorar o processo de ensino-aprendizagem.

             A prática de realização de relatórios pedagógicos devem ser uma constante na escola.  De posse de um relatório bem executado, a escola consegue fornecer aos pais e aos profissionais da saúde que por ventura solicitarem, dados mais técnicos do educando.

            Também é importante destacar que existem fatos e situações em que a escola tem melhores condições de avaliar o estudante dentro do ponto de vista da aprendizagem.

            A escola de posse do relatório pedagógico pode passar a ter o hábito de realizar uma observação pedagógica alinhada com a observação clínica. Além de proporcionar que os profissionais trabalhem dentro de uma mesma linha.

            Colocando a mão na massa.

            Um bom relatório deve estar dividido em dois grandes eixos (o da aprendizagem e o comportamental).

Do ponto de vista da aprendizagem o que devemos observar e relatar.

  •   ASPECTOS DA LEITURA

Observar se: o estudante lê, interpreta, consegue relacionar, memorizar, realiza trocas fonêmicas, esquece situações, descreve

  • ESCRITA – qual a qualidade da escrita, realiza trocas ortográficas, apresenta boa grafia, tem dificuldade em realizar cópias ou ditado, como ela segura o lápis, aperta muito os traços ou apresenta traço fraco, ela se cansa rapidamente, tem dor no braço, não tem prazer em escrever, come sílabas, aglutina ou distância demais.

 

  • RACIOCINIO MATEMÁTICO

      Observar se: consegue ler e interpretar o conteúdo para transforma-lo em raciocínio          matemático, identifica os números, consegue realizar transdução exemplo o 2, 2º,            dois, realiza todas as operações matemáticas já conhecidas com clareza. 

 

  • COORDENAÇÃO MOTORA GLOBAL – aquelas que geralmente observamos nas atividades de Ed. Física, ele se movimenta de forma ordenada conforme orientado, consegue subir, descer, correr, pular, jogar a bola etc.
  • COORDENAÇÃO MOTORA FINA – Consegue manusear objetos pequenos, consegue recortar, contornar, como é sua escrita.
  • COORDENAÇÃO ESPACIAL – Tem noções de perto/longe, direita e esquerda, alto e baixo, pouco/muito, centro e periferia, tempo/espaço.
  • RENDIMENTO – como ele é com relação as atividades propostas em sala de aula, começa e se engaja até terminar, percebe detalhes, consegue seguir uma sequência.
  • MEMÓRIA – o que ele apresenta dificuldade em gravar/memorizar (sons, símbolos, números, sequências) entre outros. Vai melhor com atividades verbais ou não verbais.
  • SINAIS DE ATENÇÃO – se distrai muito, dificuldade em lidar com os materiais, desgasta o material rapidamente, é muito esquecida.

 

Do ponto de vista comportamental

 

  • HIPERATIVIDADE – não consegue manter a postura e a habilidade motora adequada, não consegue completar nenhuma atividade ou brincadeira, precisa estar constantemente em movimento.
  • IMPULSIVIDADE – Age sem pensar, realiza as atividades antes mesmo de ouvir as orientações.
  • REGRAS – consegue cumprir e respeitar, se submete ou é opositora e transgride.
  • RELACIONAMENTE COM AUTORIDADES -  professores, diretores, coordenação. Ela desafia, xinga, ignora etc.
  •  SOCIALIZAÇÃO – interage, se isola, é tímida, apresenta dificuldade de socializar, dividir e perder. Prefere adultos ou crianças. Costuma se impor, briga com frequência, sabe trabalhar com a empatia de viver com outras crianças, chora com frequência, se mostra altruísta ou egoísta, gosta de ser o centro das atenções e ganhar todas.
  • ORGANIZAÇÃO -  Do caderno, do material escolar, dentro do grupo, o professor precisar intervir.
  • AGRESSIVIDADE – Auto mutilação ou agride o outro.
  • IRRITABILIDADE – é conhecido como pavio curto ou consegue se controlar em momentos mais tensos.











Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2022, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.