Terça-Feira, 17 de Setembro de 2019

Dhian Carlos Thierizi

Dhian Carlos é um jardineiro iniciante.

Ver todas as colunas

O Quarto



Insônia. Isso é foda. Amanhã é segunda, aí já viu.

O celular marca 21h12min. Será que é cedo?

Sinto um formigamento estranho no corpo. É como se vermes disputassem cada espaço dele. Lembro que estou sem camisa, deve ser por isso. Talvez nem minha cama queira me ver sem roupa.

Acendo a luz e pego a camiseta. Qualquer camiseta. Percebo que deixei o estabilizador ligado. Desligo.

A mesa do computador está uma bagunça. O Aurélio sufoca o Clube do Livro. Adiante, a Ideologia Alemã disputa espaço com Um Tiro. Acho que ela vai quebrar a cara. Acima, uma baiana souvenir olha direto para a manteiga de cacau.

É meu dengo, aqui no sul você precisa.”, penso.

21h26m. Volto para a cama. Não apago a luz.

Minhas meias estão no chão. Parecem minhocas. Minhocas grandes e saudáveis. Saudáveis e fedidas.

A distância da gaveta com a porta do guarda-roupa forma um sorriso. Acho que só o meu guarda-roupa gosta de mim. Ou o montador da loja de móveis que é um patife.

Observando todas essas coisas, percebo o aspecto triste e horroroso que o meu quarto tem. Na verdade acho que faz parte de um terrível plano de vingança.

É assim: o meu quarto imagina coisas, ele não sabe como é a vida lá fora, mas tem inveja, pois pensa que tudo está indo bem, pensa que tudo está organizado.

Aí ele acha que não me importo com ele, porque toda a satisfação do mundo exterior já me é suficiente.

Agora está tudo claro na minha cabeça. Não, não é cedo para dormir, estou amaldiçoado pelo meu quarto. Acho que enquanto estava na rua, ele deve ter colocado o meu nome na boca de um sapo.

Não consigo imaginar o seu próximo passo. E se as paredes começarem a se mover e me esmagarem como naquelas armadilhas dos Jogos Mortais?

Será que eu devo sair? Mas e se por acaso minha mãe, em um súbito ataque de preocupação, daqueles que só as mães têm, quiser saber como estou?

O meu quarto poderia matar facilmente minha mãe. Ele sabe que vai doer muito mais em mim. Não! Isso seria uma desgraça total.

A quantidade de pernilongos aumenta. Pode ser um sinal. Se eu for ligar o aparelho que espanta, com certeza levarei um choque – é isso que o meu quarto quer.

Telefono para um amigo. Vai que é um fenômeno universal. A rebelião dos quartos.

Ele não atende. Ele era a pessoa certa para me dizer, porque o quarto dele parece um cativeiro.

Começo a ouvir Oh! Sweet Nuthin, do Velvet Underground. Ouço do celular.

Aproveito cada um dos mais de 7 minutos. Pode ser a última música da minha vida.

Tento procurar o sapo. Talvez se eu matá-lo e retirar o meu nome da sua boca a maldição se desfaça. Na verdade só olho nos arredores. Se procurar embaixo da cama, com certeza ela cairá no meu pescoço.

Acho que tudo ocorre da maneira que o meu quarto quer. Ele quer que eu imagine as diferentes formas de como isso pode acabar. Estou ficando louco.

Meia-noite.

Olho apenas para as cobertas e para a forma que meu corpo toma embaixo delas.

Decido que é o momento de sucumbir, deixar esse corpo deprimente e essa mente debilitada aos cuidados do meu quarto. Ele que faça o que quiser.

Do lado direito, no criado, o livro de bolso do Schopenhauer. Estendo despreocupadamente a mão e o pego. Na página 23 ele afirma que sem a morte seria difícil que se tivesse filosofado. “O Schopenhauer que vá pra puta que o pariu”, penso.

Levanto da cama, ligo o computador, surge o dilema: o último pornô ou o último conto? Começo a escrever. Talvez isso tenha algum valor no céu. Ou no inferno.

 

 

 

 

 

 

 










Imóveis em São Roque

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

Além de consumir o serviço de Aluguel de louças para festas.

Quando se pensa na realização de um evento social, seja ele uma festa familiar ou uma recepção empresarial,Aluguel de louças, a preocupação com a aquisição dos pratos, talheres e outros equipamentos a serem usados é grande. Além de consumir bastante tempo, o custo e a logística de obtenção dos mesmos é significativa.

Aluguel de louças para festas Moema, a preocupação com a aquisição dos pratos, talheres e outros equipamentos é significativa.



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.