"/>

Quarta-Feira, 24 de Abril de 2019

Ângela Schiezari Garcia

Educadora física; fisioterapeuta; osteopata;
radiestesista genética; microfisioterapia em formação.
Terapeuta de self-healing,leitura biológica, pós-graduada em ginástica postural corretiva,em fisiologia do exercício e em personal training.
Estágios:
* Laboratório do Comportamento Motor da Escola de Educação Física e Esportes da USP.
* Condicionamento Físico e Reabilitação Cardiovascular na Unidade de Reabilitação Cardiovascular e Fisiologia do Exercício do INCOR HC – FMUSP.
Escritora, com livro de poesias "A Real Dualidade", publicado em 2007.

Ver todas as colunas

Um belo exemplo de trabalho humanizado na área da saúde.



A criatividade e a disposição para novos empreendimentos são consideradas características marcantes do povo brasileiro. Esses aspectos devem ser incentivados, pois tudo o que é bom passa a ser referência, modelo de conduta e de participação popular.

Profissionais especializados nas áreas de medicina, formados em universidades renomadas, com trabalhos em hospitais de ponta, como os Hospitais Albert Einstein e Sírio Libanês trabalham na clínica do Dr. Consulta, situada na entrada da favela de Heliópolis, em São Paulo.

Segundo dados obtidos no caderno Vida, do Jornal “O Estado de São Paulo”, de 22 de julho de 2012, o projeto foi criado por Thomaz Srougi, e tem como público alvo as pessoas sem plano de saúde, cansadas por esperar nas filas de postos de saúde. O valor pago por consulta para clínica geral é de R$40,00 e para outras especialidades, o valor passa para R$60,00, podendo ser dividido em parcelas. A estrutura da clínica é simples, porém bem equipada, permitindo que o paciente realize uma bateria de exames, desde oftalmológicos até eletrocardiogramas. Nos casos mais sérios, os pacientes são encaminhados aos hospitais públicos.

O tempo das consultas é o mesmo empregado em seus consultórios particulares e o perfil dos médicos do projeto é considerado humanizado, justificando o grande número de consultas, que aumenta a cada dia e estimula a criação de novas clínicas.

De acordo com os dados obtidos na matéria, desde a inauguração da clínica, em agosto de 2011 houve um aumento de 40% por mês, com 600 procedimentos a cada 30 dias.

O serviço de psicoterapia em grupo também será oferecido, devido às frequentes queixas relatadas durante as consultas, entre elas, o envolvimento dos filhos e parentes com o narcotráfico, a gravidez na adolescência e as mortes violentas. A proposta da psicóloga Nurimar Soares de Almeida, com mais de 30 anos de experiência na área, será para um trabalho de orientação, com a participação de 7 a 10 pessoas em aproximadamente 12 encontros.

Na visão do administrador Thomaz, cada um dos 96 distritos poderia receber a sua clínica. As próximas instalações estão programadas para bairros da periferia, como Itaquera e São Miguel Paulista. Sua citação pareceu-me fantástica, na medida em que transforma tudo para o bem comum e com muita simplicidade:

 “Inspirei-me em projetos parecidos em países como Guatemala e México. Testei, adaptei e agora quero crescer, sempre seguindo essa lógica simples, de gerar renda ao mesmo tempo em que agrego um valor muito importante à população.”

Se as pessoas se agrupassem por especialidades e grupos de interesses comuns, poderíamos obter sucesso não só nos projetos de áreas médicas, como também nas áreas de construção civil, arquitetura, urbanismo, lazer e tantas outras, desde que essas mesmas pessoas possuíssem a virtude dos médicos citados acima.

 

A criatividade e a disposição para novos empreendimentos são consideradas características marcantes do povo brasileiro. Esses aspectos devem ser incentivados, pois tudo o que é bom passa a ser referência, modelo de conduta e de participação popular.

Profissionais especializados nas áreas de medicina, formados em universidades renomadas, com trabalhos em hospitais de ponta, como o Hospital Albert Einstein e Sírio Libanês trabalham  na clínica do Dr. Consulta, situada na entrada da favela de Heliópolis, em São Paulo.

Segundo dados obtidos no caderno Vida, do Jornal “O Estado de São Paulo”, de 22 de julho de 2012, o projeto foi criado por Thomaz Srougi, que tem como público alvo as pessoas sem plano de saúde, cansadas por esperar nas filas de postos de saúde. O valor pago por consulta para clínica geral é de R$40,00 e para outras especialidades, o valor passa para R$60,00, podendo ser dividido em parcelas. A estrutura da clínica é simples, porém bem equipada, permitindo que o paciente realize uma bateria de exames, desde oftalmológicos até eletrocardiogramas. Nos casos mais sérios, os pacientes são encaminhados aos hospitais públicos.

O tempo das consultas é o mesmo empregado em seus consultórios particulares e o perfil dos médicos do projeto é considerado humanizado, justificando o grande número de consultas, que aumenta a cada dia e estimula a criação de novas clínicas.

De acordo com os dados obtidos na matéria, desde a inauguração da clínica, em agosto de 2011 houve um aumento de 40% por mês, com 600 procedimentos a cada 30 dias.

O serviço de psicoterapia em grupo também será oferecido, devido às frequentes queixas relatadas durante as consultas, entre elas, o envolvimento dos filhos e parentes com o narcotráfico, a gravidez na adolescência e as mortes violentas. A proposta da psicóloga Nurimar Soares de Almeida, com mais de 30 anos de experiência na área será para um trabalho de orientação, com a participação de 7 a 10 pessoas, por volta de 12 encontros.

Na visão do administrador Thomaz, cada um dos 96 distritos poderia receber a sua clínica. As próximas instalações estão programadas para bairros da periferia, como Itaquera e São Miguel Paulista. Sua citação pareceu-me fantástica, na medida em que transforma tudo para o bem comum, com muita simplicidade:

 “Inspirei-me em projetos parecidos em países como Guatemala e México. Testei, adaptei e agora quero crescer, sempre seguindo essa lógica simples, de gerar renda ao mesmo tempo em que agrego um valor muito importante à população.”

Se as pessoas se agrupassem por especialidades e grupos de interesses comuns, poderíamos obter sucesso não só nos projetos de áreas médicas, como também nas áreas de construção civil, arquitetura, urbanismo, lazer e tantas outras, desde que essas mesmas pessoas possuíssem a virtude dos médicos citados acima.

 

Thomaz Srougi, diretor geral do Dr. Consulta, e Dr. Cesar Camara, urologista

Link matéria Estadão: http://www.estadao.com.br/noticias/geral,medicos-do-sirio-e-do-einstein-abrem-clinica-particular-em-heliopolis,903810,0.htm

 

 










Imóveis em São Roque

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

Além de consumir o serviço de Aluguel de louças para festas.

Quando se pensa na realização de um evento social, seja ele uma festa familiar ou uma recepção empresarial,Aluguel de louças, a preocupação com a aquisição dos pratos, talheres e outros equipamentos a serem usados é grande. Além de consumir bastante tempo, o custo e a logística de obtenção dos mesmos é significativa.

Aluguel de louças para festas Moema, a preocupação com a aquisição dos pratos, talheres e outros equipamentos é significativa.



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.