Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020

2/9/2009 - São Roque - SP

“Se fizermos as contas, os vereadores deram mais moção do que pediram benfeitorias”, diz vereador Estrada




da Redação

Uma moção para o ex-Secretário de Desenvolvimento e atual Chefe da Divisão de Cursos Profissionalizantes da prefeitura de São Roque, Vorneis de Lucia, casou intenso debate na Câmara dos Vereadores nesta semana.

O vereador Donizete (PMN) sugeriu uma moção a Vorneis pelos seus serviços prestados ao município. Em conversas reservadas, os demais vereadores teriam pedido que o carteiro retirasse a moção. Colocada em pauta há algumas semanas, a moção foi adiada para a sessão desta segunda-feira, 31, quando novamente foi sugerido o adiamento.

Os vereadores pretendiam com isso ganhar tempo para convencer Donizete a retirar a moção, já que eram contra ela. Em audiência no começo do ano, na Câmara, Vorneis bateu boca com o vereador Lilo (ausente na sessão desta segunda, por problemas de saúde) e teria ofendido os edis e também funcionários, segundo avaliação de alguns vereadores.

Toco sugeriu o adiamento por dez sessões e Alfredo Estrada protocolou adiar em quinze dias, o que Donizete recusou, alegando que preferia ver a moção negada do que não votada, que ele não voltaria atrás.

Praticamente todos os vereadores se pronunciaram contra a homenagem, sugerindo que Donizete estava causando um constrangimento à Casa, a ele mesmo e ao suposto homenageado.

Em sua colocação, o vereador Alfredo Estrada criticou o excesso de moções na Câmara: “A gente vê gente que varre a frente da casa do vereador receber moção, assim fica difícil de a gente votar. Acho que temos que ter critério. O que ele fez de relevante para o município para receber uma moção? Ta perdendo a essência a Moção de Congratulação. O cara consertou o pneu da bicicleta do vizinho, ganha moção. Está assim a situação”.  

Em resposta, o presidente da Casa, vereador Marquinho Chula, observou que não tem como os vereadores valorarem cada uma das moções.

Estrada interrompeu Chula para criticar a Moção de Congratulação dada aos novos festeiros de agosto, que ainda nada fizeram pelas Festas, apenas receberam a incumbência, ainda irão trabalhar todo o ano, podendo receber as congratulações depois de já realizado o trabalho e não antes.

Sobre o varredor, Chula afirmou que Estrada deveria ter votado contra se não concordava com a Moção, se indispondo contra a família do varredor que estava presente na Sessão, observando que ele não varre só a frente da casa de um vereador, mas toda a região da Rua Varanguera.

Na sequência dos debates, Chula afirmou ter protocolado um projeto limitando em 4 o número de moções dadas por cada vereador a cada mês. Assim, seriam dadas até 480 moções em um ano, ou 1,4 por dia. Isso é mais do que já está sendo dado nesta legislatura: 263 moções em 243 dias, o que dá 1,08 por dia.

O vereador Alfredo Estrada respondeu afirmando que julgava muito o número de 4 por mês, sugerindo uma ao mês. Rafael Marreiro indicou que prefere uma por sessão. O presidente da Casa então pediu que o debate fosse feito no intervalo e não durante a Sessão.

Ao fim, a moção foi votada e aprovada por 5 votos a 4. Votaram a favor dela os três vereadores de oposição (Julio Mariano, Estrada e Marreiro), todos tendo se pronunciado contra a moção anteriormente e afirmando que votariam a favor só por cordialidade e o vereador proponente Donizete. João Paulo, Toco, Rodrigo Nunes (todos do mesmo partido de Vorneis, o PSDB) e o também situacionista Tio Milton votaram contra. O voto de minerva ficou com o presidente Marquinho Chula, que aprovou a moção, ressaltando que o fazia por educação e não por concordar com ela.



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Guia São Roque.


Enviar esta notícia por email

Imóveis em São Roque

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

Além de consumir o serviço de Aluguel de louças para festas.

Quando se pensa na realização de um evento social, seja ele uma festa familiar ou uma recepção empresarial,Aluguel de louças, a preocupação com a aquisição dos pratos, talheres e outros equipamentos a serem usados é grande. Além de consumir bastante tempo, o custo e a logística de obtenção dos mesmos é significativa.

Aluguel de louças para festas Moema, a preocupação com a aquisição dos pratos, talheres e outros equipamentos é significativa.



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2020, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.