Quinta-Feira, 19 de Abril de 2018

13/4/2018 - São Roque - SP

Artigo Endometriose, por Dra. Patrícia Bretz:




da assessoria de imprensa 

Neste artigo vamos falar da Endometriose, uma doença que causa muita dor e insatisfação nas mulheres.

A Endometriose é uma doença extremamente prevalente, que acomete cerca de  15% das mulheres em idade reprodutiva -  e no grupo das mulheres inférteis a prevalência sobe para 50%.

Os principais sintomas são: cólicas, que pode ser inclusive fora do período menstrual, mas principalmente durante o período menstrual, dor na relação sexual, sangramento uterino aumentado, dor para evacuar e até mesmo para urinar.

Atualmente, a investigação da doença é baseada na queixa da paciente, mas muitas demoram por sempre ouvirem que “cólica é normal”. Os exames complementares basicamente são a Ressonância Magnética e o Ultrassom Transvaginal com Protocolo de Endometriose.

Na medida em que se chega ao diagnóstico, o tratamento deve ser o mais precoce possível, pois conforme ao quadro se atrasa e a dor avança ocorre o que se chama de ‘memória da dor’ –  e  isso acontece quando a dor foge do período menstrual – daí, nem sempre o tratamento vai deixar a paciente completamente assintomática, apesar de garantir  ganho na qualidade de vida.

Como mencionei, infelizmente, quando a paciente procura a equipe médica já se trata de uma doença arrastada por anos, com comprometimento neurológico, pela memória da dor, que é o que acontece em situações de guerra em que a pessoa tem um membro amputado, mas continua sentido dor naquele membro. Assim, temos uma grande melhora, mas acontece da paciente ainda ficar insatisfeita.

O tratamento clínico já avançou muito e deve ser iniciado principalmente nas pacientes com histórico familiar, já desde a adolescência, durante as primeiras menstruações. Dentre os tratamentos clínicos, o Implante Hormonal tem sido um tratamento revolucionário.

É possível fazer uma modulação hormonal com Implantes, com duração de um ano, e uma dose equivalente a menos a um mês de um tratamento convencional com pílula anticoncepcional oral, que apesar de possuírem dosagem hormonal muito superior, não diminuem as lesões de Endometriose, apenas a inflamação ao redor.

Vale lembrar que as únicas medicações que fazem a redução das lesões são os Implantes Hormonais e as e Injeções que induzem à Menopausa, mas que podem ser utilizadas por no máximo seis meses, por causarem osteoporose.

E quanto à melhora de dor, os trabalhos médicos indicam 50% já nos primeiros três meses de uso dos implantes Hormonais.

A grande vantagem dos Implantes Hormonais é que eles podem ser usados por longa data, sem levar à Osteoporose e outros danos à paciente; ao contrário, seus e efeitos colaterais são ganho de massa muscular, melhora da libido, melhora da TPM. 

Dos Implantes para tratamento específico de Endometriose temos a Gestrinona e o Nestorone, que podem ser associados a outros tipos de hormônios, de acordo com a resposta de cada paciente, ou seja, a individualização do tratamento, de acordo com a dose e o tipo de hormônio, é uma particularidade deste tipo de Implante Hormonal.   

 Há também a opção da cirurgia, mas em caráter de exceção, a ser discutida pela equipe médica, em casos de lesões em apêndice, ou lesões extensas de intestino.

Por fim, gostaria de ressaltar que dor e cólica não são normais. Ter qualidade de vida, uma alimentação equilibrada, praticar exercícios com regularidade, cuidar-se e ter a libido em alta, sim.  

Mães que possuem diagnóstico de Endometriose devem cuidar precocemente de suas filhas para que não percorram o mesmo caminho de dor. Consulte sempre seu médico de confiança!

Espero que tenham gostado. E até o próximo Artigo.

 Patrícia Bretz - Médica Ginecologista

 Especialista em Oncologia Ginecológica pelo Instituto Brasileiro de Controle do Câncer

 Especialista em Endometriose pelo Hospital Sírio Libanês.

 Especialista em Implantes Hormonais pela ELMECO

 Professora de Ginecologia e Obstetrícia da Faculdade de Medicina São Camilo.

Serviço:

Clínica Nova Vitta | Dra. Patrícia Bretz

Endereço:Rua Ismael Victor de Campos, 135, Jd. Meny - São Roque – SP - Tel.: (11) 4784-1535.  Instagram:@drapatriciabretz

Informações à imprensa:

Malu Abib Comunicação Estratégica – 55 (11) 9 9519 0239 | 4784 7175| skype: malu_abib |e-mails: malu@maluabib.com.br | malu.abib@hotmail.com | facebook.com/maluabib  |instagram.com/maluabib | pinterest.com/maluabib |twitter @maluabib |www.maluabib.com.br

 



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Guia São Roque.


Enviar esta notícia por email
Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2017, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.