Sexta-Feira, 20 de Outubro de 2017

11/2/2008 - São Roque - SP

Carlos Aimar lança mais uma idéia polêmica, veja!




O prefeito reeleito de Araçariguama, Carlos Aimar (PRB) lançou mais uma idéia no mínimo inusitada, desta vez Aimar quer a criação de leis que proíbam a fabricação de veículos automotores que atinjam velocidade acima de 120 km por hora.

A sugestão que será encaminhada ao Deputado Federal Jorge Tadeu Mudalen (DEM-SP), para o devido projeto de lei junto a Câmara dos Deputados em Brasília.

Aimar entende que tal atitude diminuirá enormemente os números de acidentes ocorridos por excesso de velocidade e ainda, com certeza, seriam diminuídos os efeitos ambientais dos gazes produzidos, a partir dai em menor escala, dentre outros fatores como, por exemplo, o investimento das montadoras em outros itens de segurança e de maior comodidade para passageiros e motoristas, embelezamento geral, itens que poderiam ser criados nos veículos populares por conta do menor custo de fabricação em veículos de menor potencia motora.

Ouvido a respeito o prefeito Carlos Aimar que lançou outras idéias tidas como polemicas ao restaurar a Mina de Ouro mais antiga do Brasil (1605 em seu município), apreender radares irregulares em rodovias que cortam sua cidade, comprar armas de choque (taser) para a Guarda Municipal (a primeira a utilizar tal equipamento no Brasil), transformar o avião que serviu ao presidente JK em cinema, pintar os prédios municipais com as cores do arco íris após ser proibido pela justiça de usar a cor verde (decisão de primeira instancia derrubada no TJ de São Paulo em favor de Aimar), sugerir a alteração na letra do hino nacional entre outras, onde cantamos deitado em berço esplêndido por abençoado em berço esplêndido; disse que a idéia vem de encontro com o interesse nacional e até mundial... Estaríamos de forma definitiva reduzindo as mortes por acidentes de trânsito e os problemas com a emissão de gases poluentes, o Brasil daria um excepcional exemplo de respeito à vida e ao meio ambiente.

Perguntado se a idéia valeria para todos os veículos, Aimar disse que não, os veículos da policia e ambulâncias ficariam livres de tal proibição com limites de 140 km por hora.

Aimar vai além e diz que a industria de multas teria fim, em conseqüência a máfia de corrupção nas estradas também e o meio ambiente agradeceriam muito tal atitude em prol da vida.

Finaliza: para que um carro fabricado com potência de 300 km por hora se a velocidade máxima nas rodovias brasileiras é de 120 km/h e em outras de 100 km/h e 80 km/h.

Fonte: Guia São Roque


Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Guia São Roque.


Enviar esta notícia por email
Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2017, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.