Domingo, 19 de Setembro de 2021

7/8/2008 - São Roque - SP

Em São Roque, 24,5 mil adultos precisam ser vacinados contra a rubéola




Começa neste sábado, dia 9, em todas as unidades de saúde de São Roque a Campanha Nacional para a Eliminação da Rubéola. A ação faz parte de um acordo internacional entre 40 países que uniram esforços para interromper a transmissão do vírus endêmico do sarampo e da rubéola nas Américas por meio da vacinação de homens e mulheres com idade entre 20 e 39 anos.

Em São Roque 24,5 mil pessoas precisam ser imunizadas, um número considerado significativo levando em conta o perfil do público-alvo que trabalha e tem dificuldades para ir às unidades de saúde. Para conseguir atingir a meta a Vigilância Epidemiológica montou um esquema de trabalho que inclui parcerias com as empresas e bancos. “Estamos buscando as pessoas com idade na faixa-etária da campanha”, explica a enfermeira Luzia Helena Mirim.

A Vigilância também antecipou a vacinação em outros locais com grande número de pessoas. Na última terça-feira, dia 8, cerca de 100 pessoas entre funcionários e detentos da cadeia de São Roque foram imunizados. Nos próximos dias todos os funcionários do Departamento de Saúde serão vacinados. O mesmo acontecerá no Paço Municipal, onde a Vigilância pretende vacinar todos os servidores num só dia.

Campanha
Além da busca ativa, a vacina será disponibilizada em todas as unidades de Saúde que funcionarão em horários especiais. A partir da próxima segunda, 11 de agosto até o dia 12 de setembro, o Centro de Saúde II, próximo à rodoviária, ficará aberto até as 19 horas. No dia 27, as demais unidades também estenderão o expediente até as 19 horas. No sábado dia 30 de agosto todas as unidades básicas estarão abertas das 8 às 17 horas, especialmente para a vacinação contra a rubéola. No mesmo dia a vacinação acontecerá em mais 28 postos volantes.


A Doença
A rubéola é uma doença exantemática aguda, de etiologia viral. Sua importância epidemiológica está relacionada à Síndrome da Rubéola Congênita (SRC), quando acomete gestantes não imunes, principalmente no primeiro trimestre da gestação. As principais manifestações clínicas da SRC são: deficiência auditiva, cardiopatia congênita, catarata, retinopatia, microcefalia, atraso do desenvolvimento neuropsicomotor. O agente etiológico é um vírus pertencente ao gênero Rubivírus, família Togaviridae, que é transmitido por meio das secreções nasofaríngeas de pessoas infectadas.

Fonte: Guia São Roque



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Guia São Roque.


Enviar esta notícia por email



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2021, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.