Quarta-Feira, 1 de Dezembro de 2021

23/4/2009 - São Roque - SP

Emprego na Indústria em São Roque cresce no primeiro trimestre de 2009




da Redação

Usando uma expressão bastante contestada utilizada pelo presidente da República Luís Inácio Lula da Silva, a crise econômica mundial chegou à indústria de São Roque apenas como um “marolinha”. É o que mostram os dados do CAGED, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, do governo federal.

No primeiro trimestre de 2009, quando empresas do mundo todo fecharam suas portas ou promoveram grandes ondas de demissões, a indústria da cidade de São Roque teve um saldo positivo de 107 vagas, o que representa um acréscimo de 2,68% em relação ao total de postos existentes na cidade no primeiro dia do ano. No estado de São Paulo, o emprego na indústria caiu 1,69% em igual período.

O resultado impressionante é seis vezes maior do que o visto no mesmo período de 2008, quando 18 postos de trabalho foram abertos nos três primeiros meses do ano. Mesmo com a crise, a indústria de São Roque teve, com relação ao emprego, o seu melhor primeiro trimestre desde 2000, segundo o CAGED.

Já considerando todos os níveis setoriais, o primeiro semestre de 2009 em São Roque teve o fechamento de 254 vagas, com 1.689 admissões e 1.943 demissões. A variação foi negativa em 1,87%, contra uma média de (-) 0,04% no estado de São Paulo. 

 Região

Outras cidades da região também apresentaram dados negativos no nível de emprego no primeiro semestre de 2009, segundo o CAGED. Em Araçariguama, o saldo de menos 75 vagas representa um fechamento de 1,45% dos postos de trabalho existentes na cidade no primeiro dia do ano, considerando todos os níveis setoriais. Mairinque viu fechar 28 postos de trabalho, com queda de 0,38% no total de vagas no mesmo período.

O pior resultado é de Alumínio. A cidade, dependente economicamente da CBA, sofreu diretamente com a crise. 209 vagas foram fechadas no primeiro trimestre do ano, o que representa uma diminuição de 2,85% no total de postos de trabalho em comparação com o início de janeiro.

AISAM otimista.

Apesar da crise, os empresários da região associados à AISAM – Associação das Indústrias de São Roque, Mairinque, Alumínio e Araçariguama – que estiveram presentes na última reunião plenária da entidade mostraram otimismo em relação ao restante do ano de 2009 e deram provas de que o primeiro trimestre foi positivo.

De um total de 25 empresários que responderam a uma enquete da AISAM, 32% afirmaram que o faturamento em março cresceu em relação a fevereiro. Só 8% viram queda, enquanto 60% disseram ter ficado com o faturamento estável.

Segundo a pesquisa, 24% deles ampliaram o quadro de funcionários em março, o dobro dos 12% que reduziram o número de colaboradores. 64% dos empresários mantiveram o mesmo número de funcionários.

 jornalismo@guiasaoroque.com.br

Redação: Merlot Comunicação / Guia São Roque



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Guia São Roque.


Enviar esta notícia por email



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2021, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.