Domingo, 29 de Novembro de 2020

9/7/2008 - São Roque - SP

Escolas municipais usam criatividade para comemorar o Dia da Leitura




As comemorações do 1º Dia Municipal da Leitura, realizadas na última sexta-feira, 27, na rede municipal de ensino contaram com ações criativas para incentivar o hábito de ler dentro e fora da escola. Professores, auxiliares e alunos da educação infantil e do ensino fundamental aproveitaram a data para mostrar iniciativas simples que reforçam a proposta do Departamento de Educação de estimular a leitura como uma prática prazerosa para se adquirir conhecimento.

Peças de teatro, saraus, confecção de livros e rodas de histórias foram algumas das atividades desenvolvidas pelos alunos. Em algumas escolas, os trabalhos não se limitaram às salas de aula e ganharam as ruas dos bairros para mobilizar a comunidade.

Na Emef Leônidas de Moraes, no bairro Saboó, os alunos fizeram leituras de textos sobre meio ambiente e preservação para os profissionais do posto de saúde e para os operários que trabalham na obra de reforma da escola. “Tudo foi feito de surpresa, os alunos, os trabalhadores e os profissionais do posto não sabiam de nada” revela Silva Schumacker, diretora da escola.



O objetivo da ação foi transmitir um pouco da leitura para quem não tem muito tempo de ler e também mostrar para os alunos o quanto essa contribuição pode ser útil. “Eles estão lendo com uma função, contando uma história para alguém é disso que eles gostam”, completa Schumacker.

“Remédios para a alma”
Em São João Novo as atividades da comemoração também beneficiaram a comunidade. Cerca de 50 estudantes do 1º ano a 4ª série distribuíram pílulas literárias, cápsulas contendo com trechos de textos bíblicos e clássicos da literatura, portuguesa e brasileira.

A idealizadora da ação, a professora de Língua Portuguesa Maria Aída explica que os alunos retiraram dos textos trabalhados em aula, frases que eles gostavam, digitaram e confeccionaram pequenos percaminhos que foram introduzidos em cápsulas vazias adquiridas pela escola. Com as cápsulas nas mãos e em caixinhas, os alunos percorreram a área central do distrito distribuindo para a os moradores. “Durante a entrega eles orientam a pessoa a ler e passar para outra, nosso objetivo é formar uma corrente de leitura”, justifica Aída.

Segundo a professora, uma brincadeira como esta desperta o interesse das crianças que passam a ter uma relação mais próxima com os livros e com a leitura. “É um jeito diferente de estimular a memorização, a dramatização e a escrita”, comenta.

A fórmula que mistura lúdico e leitura foi aprovada pelos alunos que aderiram à iniciativa com vontade e consciência como mostra Bruno Antonio de apenas 10 anos. Questionado sobre o que estava fazendo, na simplicidade de criança e com a sensibilidade de leitor ele dispara: “Estamos distribuindo remédios que fazem bem para a alma”, responde.

Participação dos pais
As escolas municipais de educação infantil também mobilizaram os alunos no dia da leitura. Preocupados com a continuidade do trabalho, os educadores da Emei Taboão, por exemplo, envolveram os pais nas atividades. Por meio de dinâmicas e atividades interativas eles conheceram melhor o projeto de leitura realizado na rede municipal de ensino. “A intenção é que os pais participem e continuem incentivando seus filhos em casa”, resume a diretora Gislaine Segura.

O Dia Municipal da Leitura foi instituído pela Lei 3.096, de 03 de outubro de 2007, faz parte do calendário oficial de datas e eventos do município e será comemorado anualmente no dia 27 de junho.

Fonte: Prefeitura de São Roque



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Guia São Roque.


Enviar esta notícia por email

Imóveis em São Roque

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

Além de consumir o serviço de Aluguel de louças para festas.

Quando se pensa na realização de um evento social, seja ele uma festa familiar ou uma recepção empresarial,Aluguel de louças, a preocupação com a aquisição dos pratos, talheres e outros equipamentos a serem usados é grande. Além de consumir bastante tempo, o custo e a logística de obtenção dos mesmos é significativa.

Aluguel de louças para festas Moema, a preocupação com a aquisição dos pratos, talheres e outros equipamentos é significativa.



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2020, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.