Quarta-Feira, 8 de Dezembro de 2021

31/3/2009 - São Roque - SP

Proibição a agentes prejudica trabalho contra a dengue em São Roque




pela Assessoria de Imprensa da Prefeitura de São Roque

Os agentes controladores de vetor de São Roque estão encontrando dificuldades para realizar o trabalho de busca por larvas e o mosquito aedes aegypti porque estão sendo proibidos de entrar nas residências pelos moradores e proprietários, conduta que está prejudicando o trabalho de combate à doença na cidade.

Segundo um levantamento feito pelo Serviço de Vigilância Sanitária, somente nos dois primeiros meses de 2009, o percentual de imóveis visitados que estavam fechados ou que o responsável não autorizou a entrada do agente foi 45%, enquanto a taxa tolerada pela Superintendência de Controle de Endemias (Sucen) é de 25%. Os números acompanham a tendência de 2008, quando os agentes foram impedidos de ingressar em 46% dos 31.369 imóveis visitados.

A veterinária Daniela Carolina Dias que chefia a Vigilância Sanitária explica que a estratégia de combate ao mosquito transmissor da dengue teve que ser alterada e hoje as equipes precisam fazer a vistoria dentro do imóvel. “80% dos focos são encontrados nas residências e os agentes precisam entrar para verificar o que está acontecendo não só no quintal, mas também no interior de cada imóvel”, destaca a veterinária.

Os motivos de recusa variam conforme o perfil dos moradores e proprietários. Muitos alegam que já possuem informações sobre como prevenir a proliferação do mosquito e que não há motivos para os agentes entrarem em suas casas. “Percebemos que isso acontece com mais freqüência nas casas de alto padrão”, comenta Wesley de Mattos, profissional que coordena o trabalho de campo dos agentes.

Outro motivo percebido pelos agentes é o medo de assalto ou de pessoas mal intencionadas que tentam se passar por agentes para ingressar nas casas. A chefe da Vigilância Sanitária reconhece o risco de uma situação deste tipo, mas orienta as pessoas para confirmar a identidade dos agentes. “São funcionários concursados que usam uma camiseta específica e um crachá da prefeitura e estarão sempre perto de um veículo oficial devidamente identificado”
A responsável pela Vigilância Sanitária pede ainda que em caso de suspeita os moradores e proprietários confirmem a identidade dos agentes por meio dos telefones 4784-8551 ou 4784-4894. “As pessoas precisam estar cientes que o combate à dengue está cada dia mais difícil e depende cada vez mais da ajuda da população, por isso pedimos a todos que colaborem para que o poder público também possa fazer a parte dele”, conclui.

Fonte: Prefeitura de São Roque

Veja Mais Notícias. Clique Aqui!


Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Guia São Roque.


Enviar esta notícia por email