Quinta-Feira, 14 de Dezembro de 2017

14/1/2008 - São Roque - SP

São Roque mantém vacinação contra hepatite B e febre amarela




A Secretaria da Saúde de São Paulo iniciou na semana passada uma campanha para vacinar aproximadamente 4,6 milhões de crianças e jovens com até 19 anos contra hepatite B em todo o Estado. Em São Roque a vacina contra hepatite B já faz parte do calendário de vacinação e pode ser encontrada em qualquer posto de saúde da rede pública.

A chefe de serviço de Vigilância Epidemiológica, Lúzia Helena Mirim salienta que esta campanha do estado em período de férias escolares, é uma estratégia para reforçar a necessidade das pessoas colocarem suas cadernetas de vacinação em ordem. “Em São Roque o Departamento de Saúde, mesmo sem ser época de campanha, vem mantendo o trabalho de vacinação contra hepatite B, inclusive nas escolas, como forma de prevenção”, comenta.

Segundo informações da Secretaria Estadual de Saúde para a imunização, são necessárias três doses da vacina. A segunda deve ser tomada um mês depois da inicial, e a terceira, após seis meses.

Hepatite B
O modo de transmissão desse vírus é através do uso compartilhado de seringas e agulhas (entre usuários de drogas), relação sexual sem preservativo, acidentes com objetos perfurocortantes, durante o parto, quando a mãe pode transmitir o vírus para o recém-nascido. A forma de transmissão mais comum é a transfusão de sangue. Os principais sintomas da doença são: dores nas juntas e o mais típico é a chamada icterícia (amarelão), caracterizada por coloração amarelada da pele, dos olhos e das mucosas. Urina escura “cor de coca-cola” e fezes descoradas também são sintomas.

O diagnóstico da doença geralmente é confirmado por exames laboratoriais e em alguns casos, o médico pode solicitar uma biopsia hepática para confirmação. O exame consiste numa pequena fração do fígado, com o uso de uma agulha introduzida através da pele após anestesia local. Esse fragmento é analisado por patologista e pode indicar a causa da doença. Já o tratamento depende da causa da hepatite. Nos casos de hepatite fulminante, o tratamento é de suporte e, geralmente, o transplante hepático de urgência é necessário para a cura.

Prevenção
Existem várias medidas eficazes na prevenção da doença, como: vacinação, no caso das hepatites por vírus A e B; uso de água tratada ou fervida; lavar bem legumes, frutas e verduras; lavar bem as mãos após usar o toalete e antes de preparar os alimentos e de se alimentar; não compartilhar seringas e agulhas; uso de preservativo nas relações sexuais; uso de material de proteção, por profissionais de saúde; acompanhamento pré-natal para aconselhamento adequado e prevenção da transmissão; evitar uso abusivo de álcool, medicamentos e drogas.

Febre amarela
De acordo com Lúzia, além de vacinação contra hepatite B, o departamento de Saúde vem alertando também a população dá importância da vacina contra a febre amarela (doença provocada por um vírus, que é transmitido pela fêmea do mosquito Aedes Aegypti e pode levar a morte) para as pessoas que desejam visitar os estados que apresentam casos da doença. Nesta semana, o Distrito Federal registrou dois casos de morte por febre amarela.

Fonte: Prefeitura de São Roque



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Guia São Roque.


Enviar esta notícia por email
Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2017, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.