Terça-Feira, 12 de Dezembro de 2017

23/11/2007 - São Roque - SP

Saúde prepara ações educativas para o dia D contra Dengue




Neste sábado, dia 24, acontece em todo o Brasil o dia “D” contra a Dengue, uma campanha desenvolvida pelos serviços públicos de saúde para mobilizar a população no combate à doença por meio da prevenção. Em São Roque, o Serviço de Zoonoses e Controle de Vetores do departamento de Saúde programou uma série de ações educativas com o objetivo de engajar a comunidade.

A partir das 9 horas, na Praça da Matriz, os profissionais responsáveis por prevenir a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue, montarão um estande com informações completas sobre a doença e também demonstrarão como evitar a formação de criadouros. Além de um material impresso, os profissionais do departamento de Saúde também colocarão em exposição exemplares do mosquito e das larvas.

No mesmo dia, cerca de 70 universitários que fazem parte do projeto Escola da Família na microrregião também serão treinados pelo Serviço de Controle de Zoonoses para difundir noções de como prevenir a Dengue nas escolas em que atuam. “A idéia é torna-los multiplicadores de informação capazes de transmitir as informações básicas para combater o mosquito”, explica Wesley de Matos, funcionário do Serviço de Zoonoses responsável pelas ações de comunicação e treinamento. Além da Dengue a capacitação abordará outros temas como o tabagismo, doenças sexualmente transmissíveis e posse responsável de animais.

São Roque em alerta
As ações educativas que movimentarão o dia D, são na verdade uma repetição da rotina semanal do Serviço de Zoonoses e funcionam como um reforço na situação de alerta que São Roque vive há alguns anos. Apesar de ainda ser um dos poucos municípios da região que atualmente não possui infestação de Aedes Aegypti, a quantidade de focos encontrados este ano preocupa o departamento de Saúde. De acordo com os dados do Serviço de Zoonoses, este ano foram detectados 68 focos, seis a menos que em 2003, período em que foi registrado o maior número de focos no município e época em que o distrito de São João Novo era tido como área crítica pela Superintendência do Controle de Endemias, a Sucen.

Hoje depois de conseguir reverter o quadro de 2003, fato raro no trabalho de combate a Dengue, o departamento de Saúde voltou a detectar novos focos em diversas regiões. Do total encontrado este ano, nove foram no centro, dez no distrito de São João Novo e os outros 49 espalhados em outras localidades.

Para Matos, a situação se agrava porque os municípios vizinhos como Mairinque, Araçariguama, Itapevi e Sorocaba já apresentam casos da doença. “Estamos ilhados”, comenta.

Até o fechamento desta edição, 16 casos suspeitos foram notificados em São Roque, destes quatro foram confirmados como positivos, todos com o local de provável infecção fora de São Roque. “São casos importados em que as pessoas contraíram a doença em outro município”, ressalta Matos..

Apesar dos números e da proximidade da doença, Wesley de Matos acredita que o trabalho permanente de monitoramento nas 61 armadilhas e 19 pontos estratégicos espalhados pelo município aliado às ações de informação e principalmente ao envolvimento e colaboração da população, São Roque pode resistir a esta situação e continuar sem a doença “Queremos acreditar e estamos trabalhando para que o surgimento da Dengue em São Roque não seja uma questão de tempo e não aconteça”, finaliza.

Fonte: Prefeitura de São Roque


Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Guia São Roque.


Enviar esta notícia por email
Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2017, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.