Terça-Feira, 22 de Junho de 2021

30/3/2021 - São Roque - SP

Vereador Cabo Jean solicita exoneração do Diretor de Saúde




 

Desde que assumiu o seu segundo mandato, em 1º de janeiro, o Vereador Cabo Jean prossegue acompanhando de perto as ações do Departamento de Saúde, especialmente por causa da pandemia do Coronavírus. Há três meses, o Parlamentar está observando a conduta do Diretor de Saúde do município de São Roque e nesta semana solicitou a sua exoneração.

Cabo Jean explica que foram diversos os motivos para que ele pedisse a substituição do Diretor de Saúde, mas um dos principais é a falta de comprometimento do gestor da pasta, já que ele nem sequer aparece para prestar esclarecimentos junto a população são-roquense. “Se você perguntar aos moradores quem é o Diretor de Saúde, as pessoas não sabem, infelizmente no momento em que mais precisamos de informações por causa da pandemia, o responsável nem sequer se pronuncia nas redes sociais da Prefeitura”, lamenta.

O Vereador Cabo Jean fez mais alguns apontamentos, entre os quais, o descontentamento geral dos servidores da saúde quanto ao líder, as supostas denúncias de irregularidades nas vagas CROS da Santa Casa, a retirada da ambulância que prestava serviços no Hospital Santa Casa, o serviço de resgate 192 com falta de funcionários e apenas uma ambulância para atender a população durante o período noturno e aos finais de semana, com justificativas de redução de custos. “São diversos absurdos, mas um dos principais é determinar que haja redução de custos na área da Saúde e isso é inconcebível, jamais pode-se diminuir custos na área de saúde, pelo contrário, deve-se priorizar o investimento sempre, afinal, quando falamos em saúde, automaticamente falamos sobre vidas, sobre pessoas. Outro fato que venho cobrando é a questão da divulgação do “vacinômetro”, que deveria ter informações diárias mais completas, como quantas doses São Roque recebeu, quantas doses há em estoque, entre outras”, alega.

O Parlamentar argumentou, ainda, a demora para ocorrer a limpeza das ruas, cujo serviço aconteceu apenas após 86 dias de Governo, além de denunciar a postura do Chefe do SISO (Serviço Integrado de Saúde Oral), que no começo do ano deixou a região de Canguera sem atendimento odontológico, inclusive, emitiu o prontuário de um paciente sem autorização. “Em empresas privadas, por exemplo, o período de experiência dura três meses, se a pessoa não se adaptar, ela é dispensada. Fato este que deveria ser primordial numa gestão, porque faz três meses que o novo Governo assumiu, mas o Diretor de Saúde não contribui com melhorias, pelo contrário, parece que as coisas só regridem”, desabafa.



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Guia São Roque.


Enviar esta notícia por email



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2021, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.